Trabalho de Inteligência Artificial aplicada à Telemedicina desenvolvido no INE premiado!

10/07/2024 11:38

Inteligência artificial no diagnóstico por imagem não serve apenas para ajudar no diagnóstico mas também para garantir que os exames tenham sido feitos de forma correta e evitar que o paciente tenha que retornar para refazer um exame dias depois. É isso que mostra o trabalho “Avaliação Automatizada de Qualidade e Adesão ao Protocolo de Aquisição de Imagens em Exames de Teledermatologia” que foi a dissertação de mestrado de Rodrigo Ribeiro e que acabou de ser premiado no Simpósio Brasileiro de Computação Aplicada à Saúde SBCAS.

Além disso, o trabalho dele vai ter o destino que a gente sonha que todo o trabalho de Pesquisa Aplicada na área da Saúde venha a ter: vai ser incorporado no SUS. O modelo de avaliação automatizada de qualidade de exames de Teledermatologia com Visão Computacional vai ser incorporado como a primeira aplicação de IA para apoio a exames da infraestrutura de telemedicina desenvolvida pela UFSC e usada em nove estados do Brasil e vai facilitar a vida de milhares de pessoas: hoje, quando um técnico de enfermagem ou enfermeiro comete algum erro ao realizar um exame de Teledermatologia no posto de saúde (isso acontece faz anos em 8% dos casos e dificulta a vida de milhares de pacientes todo ano), isso só é descoberto pelo médico dermatologista ao analisar o exame, que tem que então indicar o erro e solicitar ao posto de saúde que chame o paciente para que retorne para refazer o exame. Além desse problema transformar um médico de uma especialidade rara em “crítico de fotografia”, se você mora no Acre, “retornar” às vezes significa 100 Km de barco…mas mesmo em Santa Catarina isso pode significar mais de 100 Km de carro e o atraso de muitos dias em um laudo que às vezes é urgente. Com a nova metodologia computacional desenvolvida pelo Rodrigo os exames de Teledermatologia vão funcionar como aquele raio X que você faz no consultório do ortopedista: você faz o exame e vai para o corredor esperar 15 minutos e o técnico lhe diz se o exame ficou bom ou tem que refazer. Simples!

Esse trabalho também mostra como a pesquisa em Computação Aplicada é importante para o Brasil e é essencial que um curso de pós-graduação como o nosso não descarte essas áreas da Computação como “inferiores” ou as relegue a um segundo plano. Somos um curso público em uma universidade pública financiada com recursos públicos federais, conseguir harmonizar o malabarismo de atender tanto ao “interesse da ciência”, quanto às necessidades urgentes do nosso país e fazer com que a nossa sociedade progrida é algo que nós temos que procurar seguir sempre e, principalmente, fomentar que os grupos de pesquisa e os alunos sigam fazendo pesquisa com esse tipo de impacto na sociedade.

Veja os artigos publicados em:

  • R.P.S. Ribeiro, Aldo von Wangenheim. Automated Image Quality and Protocol Adherence Assessment of Examinations in Teledermatology: First Results. Telemedicine Journal and e-Health, Liebert Publishing, 2023. https://doi.org/10.1089/tmj.2023.0155
  • RIBEIRO, RODRIGO P. S. ; Wangenheim, Aldo von . Avaliação Automatizada de Qualidade e Adesão ao Protocolo de Aquisição de Imagens em Exames de Teledermatologia. In: Anais Estendidos do Simpósio Brasileiro de Computação Aplicada à Saúde, 2024, Brasil. Anais Estendidos do XXIV Simpósio Brasileiro de Computação Aplicada à Saúde (SBCAS 2024), 2024. v. 1. p. 55-60. http://dx.doi.org/10.5753/sbcas_estendido.2024.2256

Curta também nossas publicações nas redes sociais:

#telemedicina #teledermatologia #STT #SUS #IA #visaocomputacional

Tags: STTSUSteledermatologiaTelemedicina

Aluno de PIBIC (UFSC/CNPq) da iniciativa Computação na Escola/INCoD/INE/UFSC convidado pela UNESCO para participar da Digital Learning Week 2023 em Paris/França

22/08/2023 07:24

O aluno PIBIC (UFSC/CNPq) Pedro Araújo, que está desenvolvendo o app XôDengue para a classificação de imagens de larvas de mosquitos usando Deep Learning foi convidado pela UNESCO para apresentar o projeto e a sua experiência de aprender Inteligência Artificial no evento da UNESCO em Paris/França – Digital Learning Week 2023.

A Digital Learning Week é o evento anual de destaque da UNESCO sobre aprendizagem digital para orientar a transformação digital da educação centrada no ser humano. O evento reúne a comunidade global de formuladores de políticas, profissionais, educadores, parceiros do setor privado, pesquisadores e agências de desenvolvimento para responder em conjunto à nova dinâmica em torno da aprendizagem digital, focando neste ano especificamente no ensino de Inteligência Artificial.

O convite é resultado do projeto PIBIC realizado na iniciativa Computação na Escola/INCoD/INE/UFSC sob a orientação da Profa. Christiane Gresse von Wangenheim em cooperação com Prof. Carlos José de Carvalho Pinto do Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia MIP/CCB/UFSC.

Gostaríamos também de agradecer a todos que participaram do projeto, incluindo os demais pesquisadores da Computação na Escola, Gisele Caminha (CRLAB/LACEN/SC) e a coordenação da Fundação App Inventor (EUA).

Tags: App Inventorcomputação na escolaGQSINCoD

Estudantes do CCO Conquistam Segundo e Terceiro Lugares no CADAthlon Brasil 2023

20/08/2023 19:58

Os estudantes do Bacharelado em Ciências da Computação da UFSC e membros do ECL Arthur João Lourenço, Bernardo Borges Sandoval (equipe “Rabisco-UFSC”), Lucas Yuki Imamura e João Mai (equipe “Amigos do André”), conquistaram o segundo e o terceiro lugares, respectivamente, no CADAthlon Brasil 2023 (III Maratona Brasileira de Programação para Projeto Automatizado de Circuitos Integrados).

O CADathlon Brasil 2023 ocorreu presencialmente como um dos eventos satélites do 43º Congresso da SBC, no Instituto Federal da Paraíba (IFPB), em João Pessoa – PB, no dia 8 de agosto passado.  A exemplo das edições anteriores, as equipes formadas por duplas de estudantes de graduação e/ou de pós-graduação trabalham para resolver 6 problemas de programação em temas relacionados aos tópicos de interesse do evento. Os problemas são apresentados no dia. Porém, uma semana antes, as equipes receberam informações preliminares a respeito dos temas das questões, incluindo literatura associada a cada tema, para que possam realizar por conta própria um treinamento preliminar para a competição.

A competição foi promovida pela Comissão Especial de Concepção de Circuitos e Sistemas Integrados (CECCI) da SBC, com patrocínio da ACM/SIGDA, IEEE Council on Electronic Design Automation (CEDA), Synopsys, Chipus Microelectronics, EnSilica, HCL Tech e Sociedade Brasileira de Microeletrônica (SBMICRO). A competição teve organização geral dos professores Leomar da Rosa Júnior e Felipe Marques, da UFPel.

Ao todo, 10 equipes de estudantes de graduação e de pós-graduação participaram da competição.
As duas melhores equipes serão convidadas a participar do CADAthlon @ ICCAD, que será realizado em San Francisco, California (USA), nos dias 29 de Outubro a 2 de Novembro de 2023.

Mais informações sobre o CADAthlon Brasil 2023 em https://csbc.sbc.org.br/2023/cadathlon-brasil/

Parabéns ao Arthur, Bernardo, Lucas e João!!

Arthur e Bernardo, da equipe “Rabisco-UFSC”, segunda colocada.

Lucas e João, da equipe “Amigos do André, terceira colocada.

07/06/2023 10:04

App desenvolvido pela equipe da iniciativa Computação na Escola/INCoD/INE/UFSC como caso exemplo de desenvolvimento de apps com Inteligência Artificial para classificação de imagens ganha menção honrosa no App of the Season Appathon organizado pela App Inventor Foundation/EUA.
O app foi desenvolvido em cooperação com o LTH/UFSC e o CRLAB/LACEN/SC.

O app foi desenvolvido com App Inventor utilizando a extensão TMIC (criado por Fabiano Oliveira durante o seu TCC no SIN/INE) e treinando o modelo de Deep Learning com Google Teachable Machine. Atualmente o app está em fase de teste.
Mais informações

 

Tags: App Inventorcomputação na escolaDeep Learninggoogle teachable machineINCoDMachine LearningTMIC

Melhor artigo de pesquisa no EduComp 2023

02/05/2023 15:09


Parabéns ao Marcelo e todos os co-autores pelo artigo premiado como melhor artigo de pesquisa do EduComp 2023:

Marcelo F. Rauber, Christiane Gresse von Wangenheim, Adriano F. Borgatto, Ramon M. Martins. Análise do desempenho de aprendizagem de Machine Learning na Educação Básica aplicando a Teoria de Resposta ao Item. In: Anais do III Simpósio Brasileiro de Educação em Computação, online, Brasil, 2023.

O artigo apresenta resultados da pesquisa realizada no doutorado do Marcelo no PPGCC/INE/UFSC no contexto da iniciativa Computação na Escola/INCoD/INE/UFSC.

  • Página 1 de 3
  • 1
  • 2
  • 3